Everton desencanta e Oratório vence São Paulo-AP no Amapazão

Para a alegria da Orca Demolidora, o Oratório sai da lanterna e define o placar de 3 a 0 contra o São Paulo-AP pela quinta rodada do Amapazão 2015

01O Oratório suspirou aliviado na noite desta segunda-feira (3) após vencer por 3 a 0 o São Paulo-AP na abertura da quinta rodada do Campeonato Amapaense de Futebol, o Amapazão. A partida, que aconteceu no estádio Zerão, era decisiva para ambos os times que não vão bem na competição. Com o resultado, o Oratório que estava na lanterna, pula para o sétimo lugar, enquanto o Tricolor da Zona Norte amarga a última posição na tabela.

02

O atacante Everton, camisa 9, foi o nome do jogo. Após ser artilheiro do Amapazão em 2013 e 2014, o jogador voltou a balançar a rede e dessa vez, tirou o Oratório do sufoco no campeonato. Nos primeiros três minutos de jogo, a atacante abriu o placar com um belo gol para o Oratório. Aos 20 minutos, o árbitro marcou impedimento do jogador Bruno, do São Paulo. O jogo foi paralisado após Luan, do Oratório, sofrer falta.

Correndo atrás do prejuízo após sofrer o primeiro gol, o São Paulo-AP muda a tática de jogo e começa a trabalhar pelo campo defensivo, mas não o bastante para impedir a entrada de Leandro, camisa 10, que ampliou para o Oratório aos 23 minutos, numa bola batida no canto direito sem chance de defesa para o goleiro Bambam.

O Oratório ainda chegou com perigo duas vezes. O Tricolor da Zona Norte também veio forte, mas Esquerdinha foi desarmado pela zaga. Aos 30 minutos, o técnico Jorginho Macapá fez a primeira substituição, Guri, camisa 13, entrou no lugar de Gabriel Souza, camisa 7.

Com o segundo golpe, o São Paulo-AP tentou reagir, mas esbarrou num ataque bem postado do Oratório, que quase marca o terceiro. No final da primeira etapa, Leandro quase faz, mas manda a bola pela linha de fundo e ganha o escanteio. O primeiro tempo terminou em 2 a 0 para o time da Orca.

Ambos as equipes voltaram com a mesma formação para o segundo tempo. Logo no início, o São Paulo vacila e Esquerdinha é parado com falta. O Oratório puxou um contra-ataque e o chute de Robinho exigiu bela defesa de Bambam.

Aos 10 minutos, num vacilo de Guri, Leandro manda uma bomba que o goleiro Bambam defendeu “como um gato”. Na sequência, Gabriel Dias bate falta perigosa, mas o zagueiro do bicolor mandou para escanteio. O goleiro Oliveira acabou atingido no lance. Sozinho, Gil Bala chuta cruzado e mais uma vez leva perigo à meta são paulina. O Tricolor da Zona Norte ainda tenta jogada ensaiada, mas a bola cai na mão do goleiro Oliveira, do Oratório.

Após cobrança de falta, o atacante Everton amplia, fazendo o terceiro do Oratório, aos 35 do segundo tempo. Aos 40 minutos, a partida é paralisada após jogada perigosa contra o camisa 15 do Oratório, Nildo. O zagueiro Glauber, do São Paulo, acabou expulso.

O árbitro Everson Gomes deu 4 minutos de acréscimo. O Oratório ainda ofereceu perigo, com um chute forte do camisa 8, Victor. Aos 48 minutos, o árbitro apita o fim do jogo em 3 a 0 para o time da Orca.

Sobre a partida que garantiu mais três pontos para o Oratório, o técnico Netto Gonçalves disse que o grupo vem treinando forte para a recuperação no campeonato.

– O jogo começou dentro da tática que treinamos durante a semana. O grupo está coeso e mostrando que pode fazer a diferença – ressaltou o treinador.

Público

O público compareceu de forma tímida ao Zerão, foram cerca de 360 torcedores e a renda da partida ficou em R$ 2,2 mil. Das arquibancadas, porém, alguns gritos de apoio podiam ser ouvidos.

– Vim torcer para o Oratório, pois moro no bairro Santa Rita. Estou gostando de ver o time em campo – disse o funcionário público Anderson Oliveira Santos, de 52 anos.

Confira as equipes que foram a campo: 

São Paulo-AP: 1 – Kleber Bambam; 2 – Rogério; 3 – Edilson; 4 – Glauber; 6 – Gabriel Dias; 5 – Oziel; 8 – Esquerdinha; 7 – Gabriel Souza; 10 – Paulinho; 9 – Klebson; 11 – Bruno. Técnico: Jorginho Macapá.

Oratório: 1 – Oliveira; 2 – Gil Bala 3 – Bruno Oliveira, 4 – Jean; 6 – Luan; 5 – Ramon; 7 – Bruno Alves; 8 – Victor; 10 – Leandro; 9 – Everton; 11 – Robinho. Técnico: Netto Gonçalves.

 

Fonte: www.globoesporte.com/ap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale Conosco